domingo, 5 de agosto de 2012

Antena Bugs: Color Blocking na decoração

Color Blocking
Da moda para o design de interiores

É interessante notar como tendências presentes na moda vem influenciando o design de interiores. É o caso do color blocking que traz tons vibrantes das passarelas para  os ambientes da casa. 

imagem do site www.fengshuidana.com
A ideia é usar cores para alegrar os ambientes sem uso de estampas ou padronagens “usadas em bloco” em um mesmo ambiente.

Empresas tradicionalmente ligadas à moda como Armani, Diesel, Moschino, Kenzo e Ralph Lauren estão investindo forte no mercado de interiores.

A Gucci foi uma das principais responsáveis por divulgar este conceito, que não usa indiscriminadamente as cores, mas cria blocos contrastantes com harmonias complementares, que se consegue quando se utiliza uma cor em conjunto com duas cores adjacentes à complementar ou dois pares de cores complementares entre si.


Na hora de decorar, pode-se optar por cores frias em contraste com cores quentes, utilizando, por exemplo, uma cor quente na parede e móveis de cores frias complementares. 

imagem do site www.fashionismo.com.br
Algumas combinações ousadas, mas que podem dar muito certo são amarelo e roxo, roxo e verde, azul e laranja, amarelo e laranja, violeta e rosa, entre outras.


imagem do site www.fengshuidana.com
O color blocking pode ser utilizado como renovação de ambientes com visual mais clássico trabalhando com pinturas com acabamento brilhante.

imagem do site www.itdesignblog.com
O color blocking foi utilizado em um Projeto de Interiores do Bugstudium Creative Design  das salas de uma residência ( Revista Alto Padrão n. 52 de julho de 2012).


Para revitalizar as salas, utilizamos detalhes nas cores laranja e azul em objetos, molduras, almofadas, móveis soltos como o rack e na parede atrás do sofá. “Para renovar as salas  trabalhamos as cores, criando destaques sobre uma base neutra em tons de cinza claro e escuro.


A  tela atrás do sofá é uma reprodução da tela  "FAX de 30 dias" do artista plástico austríaco Hundertwasser  

Hundertwasser  definia a sua visão de mundo na forma de uma espiral que expressa a nossa relação com a realidade que nos cerca operando-se em níveis de consciência sucessivos e concêntricos ao nosso eu profundo.

Conheci o trabalho de Hundertwasser por meio do Arquiteto e amigo Mairo Volkmann  que me fez  compreender e admirar o as suas obras tanto em relação as Artes Plásticas como na Arquitetura.

 "FAX de 30 dias", do livro Hundertwasser: O pintor - rei das cinco peles.
Para Hundertwasser  o homem tem cinco peles. Vou falar de três dessas peles : a primeira pele seria sua epiderme natural,  a segunda a sua vestimenta  e a terceira pele seria sua casa.
Este conceito está intimamente ligado a visão atual  sobre a sustentabilidade e da consideração da casa como casulo,  local onde podemos nos reenergizar diariamente.

Mais informações sobre a biografia deste artista genial  podem ser  encontradas  no livro O poder da arte Hundertwasser o pintor - Rei das Cinco Peles de autoria de Pierry Restany lançado  pela Taschen.

Capa do livro: Hundertwasser; o pintor - rei das cinco peles

As idéias e obra de Hundertwasser  tem grande  relação com o momento atual em que vivemos  considerando as  questões de sustentabilidade as quais com certeza merecerão  um post especial.

Para ler  a matéria " Das Passarelas para Casa" na Revista Alto Padrão nº 52 sobre o uso do color blocking  em um projeto do Bugstudium clique no link abaixo: Revista Alto Padrãon. 52, nas páginas 18 a 23.


2 comentários:

Dayse M. Howe - "Menina Prendada" disse...

Oi Sandra!
Adorei seu post de hoje, sabe...gosto muito dessa "mistura" na decoração, e apesar de não entender nada desse estilo, sou louca para "colocar uma cor" em alguns móveis aqui de casa!
Beijos, tenha uma linda e inspiradora semana!
Dayse

Marion disse...

Chiquéééésimo! Adorei o post, os ambientes, as salas pensadas pelo Bugstudium. Orgulho total!!!! Abs.